domingo, 13 de julho de 2008

E se..

Sentimos MEDO de falar, de não dizer as coisas certas na altura adequada, de sermos mal vistos. Sentimos MEDO por pensarmos que outros nos achem pouco dignos ou completamente inapropriados. Sentimos MEDO de agir, de fazer o que queremos por pensar que não é assim tão certo, que não tem lógica, que não faz sentido e que vai acabar em nada senão numa perda de tempo. Sentimos MEDO de expressar a nossa opinião, o nosso ponto de vista, só por pensarmos que os outros não vão concordar, porque vão pensar que não batemos bem. Sentimos MEDO de fazer aquilo que mais amamos, enquanto que o deveriamos expôr, gritar ao mundo com todas as nossas forças, escondêmo-lo, fechamonos num mundo só nosso, por pensarmos que não vai ser bem aceite.

Quantas vezes pensamos se morresse amanhã faria isto, se tivesse só mais um mês de vida faria tudo de forma diferente, ora bem, esse momento não é amanhã nem daqui a um mês. Cada vez me apercebo mais que essa vida parela a vida onde faríamos tudo sem pensar 'e se..' é esta mesmo, neste momento.

Frases como viver até à última, viver como se morresse amanhã tornaram-se tão banais, quero pelo menos que sejam ditas de forma credível, sentidas e postas em práctica, não ditas da boca para fora.

Carolina

1 comentário:

da rachel disse...

Só agora me apercebi á qanto tempo estou a ler os teus textos!

sinto.me tao igual, sinto tao presente tudo isto, sinto qe podia ter me expressado mais, devia ter dito coisas qe nao disse, podia...em vez disso pensei, "amanha será o dia"...mas o "amanha" passou e nnca mais tornei possivel todas aqelas coisas qe tinha planeado...sei qe nao é tarde...mas sinto qe tenho perdido muito tempo com coisas extremamente insignificantes. Sao tantas as coisas, que sem mesmo estar á espera sinto aqela lagrima de desespero, de angustia, de solidao de perda a correr.me pela cara! tens estado la para dizer..."limpa.me essas lagrimas" ate agora tens feito tanto por mim...so espero ter o suficiente para te pagar tudo o qe tens dado!